News

Prisões de migrantes diminuem na fronteira entre EUA e México à medida que a proibição de asilo de Biden é implementada

“Ainda é muito cedo para dizer que esta é uma tendência definitiva”, disse o funcionário.

Washington:

O número de migrantes pegos cruzando ilegalmente a fronteira EUA-México caiu na sexta-feira, disse um alto funcionário da fronteira dos EUA à Reuters, dizendo que isso sinalizava que uma nova política restritiva do governo Biden estava dissuadindo alguma imigração ilegal.

A Patrulha da Fronteira dos EUA prendeu cerca de 3.100 pessoas que atravessavam ilegalmente, uma queda de cerca de 20% em relação aos dias anteriores, disse o funcionário, solicitando anonimato para discutir números preliminares.

“Ainda é muito cedo para dizer que esta é uma tendência definitiva”, disse o funcionário. “Mas acho que é indicativo de algum possível sucesso inicial.”

A imigração emergiu como uma questão importante para os americanos nos meses que antecederam as eleições de 5 de novembro, que decidirão o controle da Casa Branca e do Congresso. O presidente Joe Biden, um democrata que busca outro mandato, enfrenta o republicano Donald Trump – um linha-dura da imigração – em uma revanche da disputa de 2020.

Biden assumiu o cargo em 2021 prometendo reverter muitas das políticas restritivas de imigração de Trump, mas endureceu a sua posição face ao recorde de detenções de migrantes na fronteira.

Biden implementou uma política abrangente na quarta-feira que geralmente proíbe os migrantes que cruzam ilegalmente a fronteira entre os EUA e o México de solicitar asilo. A proibição de asilo tem exceções para menores não acompanhados, pessoas que enfrentam graves ameaças médicas ou de segurança e vítimas de tráfico.

A nova política visa maximizar o número de migrantes colocados em “remoção acelerada”, um processo de deportação acelerado. Desde quarta-feira, mais de 2.000 pessoas por dia foram colocadas em remoção acelerada, mais que o dobro da taxa anterior, disse a autoridade norte-americana.

Ainda permanecem questões sobre se as passagens de fronteira permanecerão baixas o suficiente para processar pessoas rapidamente e se as autoridades dos EUA têm capacidade para cumprir os seus objectivos.

A União Americana pelas Liberdades Civis prometeu abrir um processo para suspender a medida, que se assemelha às restrições ao asilo da era Trump.

(Exceto a manchete, esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é publicada a partir de um feed distribuído.)

Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button