News

Hospital lotado com vítimas de ataques israelenses no centro de Gaza

O Gabinete de Comunicação Social do Governo de Gaza afirma que um “massacre israelita” no campo de refugiados de Nuseirat matou 210 palestinianos e feriu mais de 400.

O Ministério da Saúde de Gaza disse que “um grande número” de mortos e feridos chegava no sábado ao Hospital dos Mártires de Al-Aqsa, a maioria deles crianças e mulheres.

“Dezenas de feridos estão caídos no chão e as equipas médicas estão a tentar salvá-los com as capacidades médicas básicas que têm disponíveis”, afirmou, acrescentando que faltam medicamentos e alimentos e que o seu gerador principal deixou de funcionar. por falta de combustível.

Um porta-voz do Ministério da Saúde disse anteriormente que ainda havia “muitos” corpos e pessoas feridas que permaneciam nas ruas.

As comunicações foram afetadas em meio ao intenso bombardeio, mas, relatando de dentro do hospital “sobrecarregado” por meio de um telefonema, Hind Khoudary da Al Jazeera disse que a situação é tensa, com pessoas aterrorizadas nas ruas sem saber para onde se virar.

“Há explosões acontecendo a cada minuto. Ambulâncias estão transferindo os feridos para o hospital onde estamos presos. É um caos dentro do hospital. Há crianças entre os feridos”, disse ela.

Tanya Haj-Hassan, médica intensivista pediátrica da Médicos Sem Fronteiras (MSF), descreveu o Hospital Al-Aqsa como um “banho de sangue completo”, acrescentando que parecia “um matadouro”.

Os ataques devastadores ocorreram enquanto as forças israelitas conduziam uma operação de resgate em Nuseirat para libertar quatro prisioneiros israelitas. Pelo menos um prisioneiro israelense foi morto na operação.

Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button